INTERNO DA UNIPAC É DESTAQUE NA UPA EM APARECIDA DE GOIÂNIA - PARABÉNS!!!

Pacientes aprovam atendimento

medicoEm funcionamento há um ano, o atendimento humanizado da equipe multiprofissional da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Aparecida de Goiânia tem sido avaliado como positivo pelos pacientes que procuram a unidade, localizada no Setor Brasicon, próximo ao centro. É o caso da senhora Emília Maria da Costa Neves, que procurou a UPA em busca de atendimento na manhã de ontem.
“O médico conversou comigo, fiz exames e descobriram que estou com princípio de pneumonia. O atendimento está diferente. Agora, o médico olha pra gente, me senti mais acolhida, principalmente neste momento de dificuldade”, detalha a paciente, que estava internada na enfermaria.
A diretora técnica da UPA de Aparecida, Adriana Francisca da Silva, explica que o atendimento humanizado na unidade teve início com o convênio firmado entre a Secretaria de Saúde e instituições acadêmicas que ministram curso de Medicina. Para ela, a chegada dos internos ajudou na implantação do serviço, que é essencial.
“O atendimento humanizado é feito logo que o paciente chega à unidade de saúde, com o objetivo de acalmá-lo e proporcionar um atendimento mais voltado para o tratamento da saúde, mas priorizando a qualidade neste atendimento, sempre pensando no paciente”, ressalta a diretora.
Entende-se por atendimento humanizado a reflexão sobre a ação do profissional de saúde durante as consultas realizadas nos hospitais e unidades de saúde, sempre buscando transmitir aos profissionais, para que eles transmitam aos pacientes, informações sobre os cuidados de saúde de uma forma simples e humanizada, e assim, levar o bem-estar a todos.
Adriana informa que assim que os pacientes dão entrada na enfermaria, que atende cerca de 40 pessoas por dia, os acadêmicos de Medicina fazem uma entrevista para saber o que estão sentindo, história de vida, passado médico e histórico de doenças na família. Isso ocorre durante os serviços feitos na UPA, como exames e até mesmo internação.
“O perfil da UPA não é de internação, mas acaba que, com a falta de leitos no SUS, alguns pacientes chegam a passar dias aqui na enfermaria ou em outras salas da unidade. E o atendimento humanizado, com acompanhamento do médico até mesmo durante os exames, ajuda nessa espera do paciente”, sublinha a diretora.
A equipe multidisciplinar da UPA para o atendimento humanizado conta com o interno de medicina, um enfermeiro, assistente social e psicólogo.
“É uma tendência hoje das universidades formar o médico pensando na formação da equipe multidisciplinar e não só médico e paciente. Esse trabalho é importante para melhorar o atendimento e a qualidade de vida desse paciente”, enfatiza Adriana.
Para o interno de Medicina Murilo Moraes Castro, a relação de humanização entre médico e paciente é importante para transpor essa separação que existe.
“Hoje os cursos estão mesmo voltados para essa relação mais humanizada. E é através dessa relação que conseguimos uma adesão melhor ao tratamento ao desenvolver uma confiança entre o paciente e o médico que o atende, minimizando o sofrimento e proporcionando um atendimento de mais qualidade”, exemplifica o acadêmico.
Saiba mais
Inaugurada em maio de 2012, a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Residencial Brasicon foi construída ao custo de R$ 5,4 milhões. Pelo menos R$ 3,9 milhões foram aplicados nas obras e o restante em mobiliário e equipamentos.O município entrou com contrapartida de aproximadamente R$ 2 milhões.
A UPA do Brasicon possui área construída de 2.229 metros quadrados e é dotada de salas de observação diferenciadas, alas de classificação de risco, lavanderia central, salas especiais para o Samu e alas para pequenos procedimentos cirúrgicos, entre outras dependências. (Daniela Ribeiro)

Postagens mais visitadas